A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) é uma das ganhadoras da 21ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica. O anúncio dos vencedores foi feito pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), entidade federal de incentivo à pesquisa que é instituidora da premiação.

O prêmio conquistado pela UFPB foi na categoria ‘Mérito Institucional’, na qual são reconhecidas instituições que contribuíram de forma relevante para o alcance dos objetivos do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic). Por conta disso, a Universidade será premiada com 5 a 20 bolsas adicionais de iniciação científica ou de iniciação tecnológica, que serão adicionadas às atuais 663 bolsas em nível de graduação e ensino médio financiadas pelo CNPq na UFPB. Outras 620 são pagas com recursos próprios.

“A gestão da Universidade Federal da Paraíba, representada pelo Prof. Valdiney Gouveia, desde o início tem priorizado o incentivo à pesquisa através da liberação de recursos, como editais de fomento, reajuste de bolsas e equipamentos, mesmo em um momento de redução do orçamento da Universidade, visando contribuir para o desenvolvimento do país e do mundo através da ciência. Parabenizo a todos os envolvidos nesta conquista que sabemos só ter sido possível devido à dedicação e ao engajamento dos docentes, técnicos, discentes e todos que fazem a Propesq”, disse a Vice-reitora, Profa. Liana Filgueira.

Além da categoria em que a UFPB foi a vencedora, o Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica também anunciou os discentes de graduação bolsistas dos programas de Iniciação Científica (Pibic e Pibic-Af) e de Iniciação Tecnológica (Pibiti) vencedores em suas categorias, assim como alunos do ensino médio participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica no Ensino Médio (Pibic-EM) que foram premiados. Esses estudantes receberão premiações em dinheiro, que variam de R$ 5.000,00 a R$ 10.000,00, além de bolsas de mestrado, doutorado ou de iniciação científica/tecnológica no país.

A entrega das premiações, programada para o dia 8 de julho, acontecerá durante a reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal do Pará (UFPA). Todos os premiados, independentemente da categoria, receberão passagens aéreas e hospedagem para comparecerem à cerimônia de premiação.

Esta não é a primeira vez que a UFPB figura entre os vencedores. Em 2023, na 20ª edição do Prêmio, um projeto de iniciação científica na área de Ciências da Vida, desenvolvido no Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade pelo docente Francisco Humberto Xavier Júnior e a estudante de graduação Ana Flávia Chaves Uchôa, foi um dos nove premiados naquela edição. Com a conquista deste ano, a UFPB foi reconhecida com o prêmio por dois anos consecutivos.

Para a titular da Coordenação Geral de Programas Acadêmicos e de Iniciação Científica (CGPAIC), professora Fátima Vanderlei, unidade da Pró-reitoria de Pesquisa (Propesq), as condecorações sucessivas são fruto do trabalho de vários atores: do corpo administrativo da Propesq, do empenho dos alunos – atuais e egressos – de iniciação científica da UFPB e dos pesquisadores da Universidade pelo fortalecimento e desenvolvimento científico.

A titular da CGPAIC destaca também alguns números que dimensionam a importância da iniciação científica produzida na UFPB. De acordo com ela, 70% dos bolsistas egressos do PIBIC em nível de graduação da UFPB seguiram na pesquisa, em programas de pós-graduação em instituições de ensino superior no Brasil ou no exterior. Parte deles integra, ainda, entidades de fomento à pesquisa, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e outras.

“A UFPB concorreu com todas as instituições de ensino superior e ensino médio que têm programas de iniciação científica fomentados pelo CNPq. O resultado favorável à nossa instituição reconhece a forma como esta gestão administra o Programa [Pibic] e apoia a CGPAIC no desenvolvimento de seu trabalho. Isto repercute no alunado, que cada vez mais desperta para a área de pesquisa na UFPB”, comenta a docente.

Sobre o Prêmio 

O Prêmio Destaque na Iniciação Científica foi instituído pelo CNPq em 2003 e é concedido anualmente, com parceria da SBPC e da Academia Brasileira de Ciências (ABC). O objetivo é premiar bolsistas do CNPq de Iniciação Científica e de Iniciação Tecnológica que se destacaram durante o ano anterior, sob os aspectos de relevância e de qualidade do seu relatório final.

Para cada uma dessas categorias, são selecionados até 3 bolsistas, um para cada grande área do conhecimento: Ciências da Vida; Ciências Exatas, da Terra e Engenharias; e Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes. Confira aqui a lista completa dos vencedores da 21ª edição do Prêmio.