Ovice-governador Lucas Ribeiro visitou, no final da manhã desta quarta-feira (29), a montagem do 38º Salão do Artesanato Paraibano, que será realizado de 6 a 30 de junho, em Campina Grande, por meio de parceria entre o Governo da Paraíba e o Sebrae-PB. Este ano, o espaço terá o dobro do tamanho do ano passado com mais de 5 mil metros quadrados. Localizado na Avenida Brasília, ao lado do Partage Shopping, o Salão contará com mais de 500 expositores de produtos regionais e artesanato de tipologias variadas.

Com o tema “A Arte de quem vive da fé” em homenagem aos santeiros, a edição deste ano prestigiará mais de 100 artistas locais e grupos culturais que irão se apresentar durante os dias de exposição.

O vice-governador Lucas Ribeiro inspecionou a montagem e destacou  o aumento e valorização do espaço. “O Salão do Artesanato é um lugar de valorização e estímulo à nossa cultura, aos artesãos e artistas e a cada ano recebe mais atenção. Nesta edição, o espaço praticamente dobrou e todos os investimentos do Governo do Estado estão voltados para que expositores e visitantes tenham as melhores experiências e resultados”.

Entre os expositores estão artesãos, trabalhadores manuais, produtores de queijo e cachaça e pessoas que comercializarão gastronomia paraibana, além de estandes de instituições parceiras.

A secretária de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rosália Lucas, falou sobre as expectativas para o Salão. “Toda a equipe está empenhada em superar os recordes de visitação e vendas, com a atenção total para o nosso artesanato paraibano, um produto que encanta turistas em todo o mundo”.

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, explicou a forma de acesso ao Salão por parte do público. “O ingresso solidário é obtido através da doação de um quilo de alimento não perecível. Nas edições anteriores a arrecadação era doada a entidades beneficentes da cidade. Este ano, o artesão Isaquiel França fez uma sugestão para que os alimentos arrecadados sejam doados aos artesãos do Rio Grande do Sul, que perderam tudo com as enchentes e a ideia foi acatada por todos os responsáveis pelo Salão”.

O gerente do Sebrae-CG, João Alberto, destacou a parceria com o Governo do Estado. “A realização do salão neste período junino é decisiva para aproveitar o potencial dos artesãos que num local apropriado como este têm a melhor e maior vitrine, despertando a admiração dos visitantes e conseguindo gerar renda”.